Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Publicidade



Muda de vaso ou transplante de vaso

por Muito Mais, em 27.03.09

Neste artigo vou descrever como é que devemos proceder a a muda (ou transplante) de um bonsai, apesar de ser um procedimento fácil, normalmente cria muitas duvidas e receios. Vou ver se consigo explicar tudo sem provocar mais duvidas :)

Material necessário:

  • O bonsai a mudar;)
  • Composto adequado para Bonsai.
  • Um vaso
  • Tesoura de poda ou mesmo uma serra no caso as raízes grossas
  • Tesouras Standard
  • Hormonas de enraizamento
  • Arames
  • Grelhas para colocar no furo de drenagem
  • Gancho para as raízes (Já existem a venda para o efeito)
  • espátula ou faca larga
  • Pauzinhos chineses ou outro para ajudar a inserção do composto
  • Pedaços de mangueira cortada para proteger as raízes
  • Alicate de corte para arame
  • Alicate de pontas
  • Pasta cicatrizante

Preparar antes de começar a fazer o transplante

  • Composto em quantidade suficientes para o transplante
  • Lavar o Vaso
  • Preparar as grelhas para os furos de drenagem
  • Preparar os arames de suporte das grelhas
  • Desinfectar as ferramentas de corte.
  • quanto mais rápido for o processo melhor.
ferramentas para a execução da muda de vasocomposto necessario para a execução da muda de vaso

Qual a melhor altura ?

Bem a altura para fazer o transplante é... quando a arvore começa a despertar, no fim do Inverno ou inicio de Primavera. Normalmente olho para os rebentos e quanto vejo que estão a aumentar de volume, é quando inicio os transplantes.
Quanto ao tempo, sim sim o tempo, o melhor tempo é quando o céu esta muitas nuvens com uma humidade relativa muito elevada, Claro que nem sempre isso acontece, mas normalmente nesta altura do ano não é difícil termos um dia assim.

Nota: Vou colocar dois transplantes, um Ulmus Parvifolia de pequeno porte (Aproximadamente 25 cm e uma romãzeira com um 60 a 70cm, logo grande porte), já que tinha as fotos da para ter uma ideia de dois casos iguais no método mas diferentes :)

 

Ulmus parvifolia agarado a pedra para a muda de vasoromazeira para a muda de vaso

Método

Para começar, a arvore deve estar com o composto mais para o seco do que húmido, pois desta forma é mais fácil de remover o composto das raízes
Com a ajuda de um alicate de corte de arame, cortamos (se existentes) os arames que ainda existem (de suporte ao vaso). Logo de seguida remove-se os arames e com a ajuda de um espátula, ou faca larga começamos a deformar a arvore como se de um bolo se trata-se, se a terra estiver seca ajuda pois desta forma reduz o tamanho no vaso.

 

Remoção do vaso no ulmusremoção da caixa de madeira na romazeira
analise das raizes do ulmus parvifoliaanalise das raizes da romazeira

Com algum cuidado removemos o bolo de raízes do vaso. Nesta altura podemos ver como estão as raízes.
Nesta altura já podemos humidificar as raízes pois devem estar secas e com o contacto com o ar sem o vaso elas podem secar com maior facilidade. É neste ponto que iniciamos a remoção do composto antigo com o gancho para o efeito

remoção do composto das raizes do ulmusremoção do composto das raizes da romazeira
corte das raízes do ulmus parvifoliaRaizes da romazeira sem composto ou terra

No caso de termos muitas raízes a fazer um novelo com a forma do vaso, é mais fácil estirar esse novelo e cortar logo essas raízes, pois não podemos esquecer que as raízes que são importante são as mais finas pois são essas que absorvem os nutrientes. Resumindo essa raízes não interessam.

logo após o corte do novelo de raízes começamos a remover o composto com o gancho e penteamos as raízes de forma a retiras o composto antigo.
Agora a pergunta do costume, devo retirar todo o composto antigo?
Bem, podem podemos mas eu costumo deixar uns 10 a 15% no centro do bolo de raízes, só porque as raízes no centro não necessitam de ser podadas e desta forma a arvore demora menos tempo a reiniciar a criação de raízes, pois tem composto que já esta estabilizado (este ponto ainda é mais importante nos pinheiros e juniperos)

Outra pergunta que costumam fazer: quanto devo cortar e como?
bem, depende das espécies no caso dos aceres corto sem problemas 2/3 das raízes. Nos tridentes até mais pois este recuperam muito bem. Quanto a como cortar ? Devemos podar as raízes com podamos os ramos isto é a massa raticular deve estar proporcional ao volume dos ramos, como se a sombra dos ramos definisse a área das raízes.

 

Também corto todas as raízes que de elevada espessura, para que estas desenvolvem novas raízes mais finas. Como e lógico devemos sempre borrifar com agua as raízes que estejam a fica secas pois este processo pode demorar algum tempo.
Por fim pego num pincel e pulverizo com hormonas de enraizamento as zonas onde as raízes eram de maior diâmetro.

analise das raizes do ulmuscolocação de pó de hormonas nas raizes do ulmus

É neste momento que preparo o vaso com o composto (claro que já coloquei as redes nos orifícios e os arames para a fixação do bonsai ao vaso, muito importante no inicio)

preparação do vaso para o ulmus parvifolia - rede para os furos de drenagempreparação do vaso para o ulmus parvifolia - arame para segurar as redes de drenagem
preparação do vaso para o ulmus parvifolia - colocação dos arames na rede e no vasopreparação do vaso para o ulmus parvifolia - colocação de arames para fixar o bonsai ao vaso
preparação do vaso para o ulmus parvifolia - rede de drenagem e arame de fixação do bonsai ao vaso concluidopreparação do vaso para o ulmus parvifolia - colocação do composto

Pego no vaso e coloco uma pequena camada de composto e faço um pequeno montinho na zona que vai ficar o centro das raízes.
Coloco o bonsai por cima do monte de forma a ter a certeza que não ficara zonas sem composto por baixo do nebari.. Depois pego nos arames e com um alicate de pontas e fixo o bonsai ao vaso, utilizo os bocados de mangueira para não ferir as raízes, esta operação é muito importante pois não podemos esquecer que enquanto as novas raízes não se desenvolverem o bonsai esta sempre em risco de sair do vaso, como por exemplo um rajada de vento mais forte. Claro que no caso dos bonsai mais pequenos este problema é menor no entanto não se pode facilitar. Normalmente passado 2/3 meses já não é necessário estes arames, em arvores que ainda não estão formadas utilizo essa pontas para esticar ramos (logicamente em arvores já formadas removo pura e simplesmente os arames).

colocação do bonsai no vaso vista frontalvaso para a romazeira com os arames de fixação
colocação do bonsai no vaso vista de trasfixação do bonsai com os arames de fixação ao vaso

Neste ponto temos a arvore já pronta para finalizar o processo de transplante, com um pauzinho chinês, ou como no meu caso um pauzinho de plástico ;) espetamos o composto para infiltrar o composto novo entre as raízes e repetimos este processo (composto novo, espetar, acamar o composto) até que todos os espaços de ar que possam existir no vaso sejam removidos. Esta operação pode demorar muito tempo, depende do tamanho do vaso.

colocação da terra ou composto no ulmuscolocação da terra ou composto na romazeira
infiltração do composto nas raizes do bonsai de ulmusinfiltração do composto nas raizes do bonsai de romazeira

O transplante esta acabado, neste momento é só regar abundantemente mas com algum cuidado, pois a terra e nova e solta. No meu caso costumo colocar bocados de musgo nas zonas onde os cortes foram mais drásticos de forma a reter um pouco mais de humidade e ajudar o arranque das raízes, seguro o musgo com um arame em U que espeto no musgo. Este processo também faz com que o musgo comece a fixar a terra no topo.

 

fim do processo da muda de vaso de bonsai de ulmus parvifoliafim do processo da muda de vaso de bonsai de romazeira

Fotos do trabalho acabado espero que gostem.

IMG_5097.JPGIMG_4983.JPG

Nota: no caso de arvores já formadas onde já não há raízes grossas a cortar e o bonsai ja esta completamente formado, corto o novelo de raízes como acima descrevi e corto uns gomos entre as raízes mais grossas em V, e depois só encho os V e 1 a 2 cm a todo o perímetro. Este processo só é aplicado em árvores que já estão prontas, estruturadas e que já só vamos controlar as folhas.

corte de raizes em gomos num acer palmatum adultoFim do processo de muda de vaso em bonsai Acer Palmatum

Bom trabalho...

 

Retirado do Site: http://www.bonsai.aveiro.co.pt/

Autoria e outros dados (tags, etc)





Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D





Mais sobre mim

foto do autor