Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Publicidade



Lenda das Flores - Nenúfar

por Muito Mais, em 08.05.09

Há muito que a flor de nenúfar está associada às sereias, por isso também foi chamada de flor da sereia.

Os índios norte-americanos afirmaram que os nenúfares apareceram das faíscas provocadas pela luta entre a Estrela Polar e Héspero, que disputavam o foguetão que havia sido disparado da Terra. De acordo com a lenda, cada nenúfar tem o seu próprio amigo, um duende que nasceu com ela e que também irá morrer quando o nenúfar morrer.

Um dos parentes chegados do nenúfar branco é o nosso nenúfar amarelo. As folhas do nenúfar não ficam todo o dia na mesma posição, elas seguem os raios solares. À noite a flor fecha o seu rebento e mergulha na água quente.

O nenúfar floresce durante 3 meses e faz do lago a sua casa. Os Eslavos consideram que o nenúfar tem poderes mágicos e que pode proteger uma pessoa numa viagem.

Teócrates, um dos mais famosos e antigos botânicos, escreveu que um nenúfar tem a mesma forma que uma papoila, mas é maior e o seu peso equivale ao peso de uma maçã. Tem 4 folhas grandes e verdes, com sementes vermelhas que têm o mesmo sabor que as sementes de trigo. As folhas do nenúfar conseguem flutuar, contêm grandes câmaras de ar no seu interior, para que a flor se mantenha à superfície.

Existe também um nenúfar Mexicano que é chamado "banana de água". Não há flor exótica que seja tão famosa como a "Victoria Regia" (Rainha Vitória); é um nenúfar gigante que se encontra na América do Sul. Acerca do seu florescimento pode ouvir relatos na rádio, na televisão e nos jornais. Pessoas de todas as idades correm para as estufas para verem este milagre acontecer.

Podem-se ver muitas flores grandes, cada nenúfar tem cerca de 2 metros. As plantas estão à deriva numa piscina enorme, de água quente. As flores da Rainha Vitória são verde claro e violeta na parte debaixo, por isso parece que as flores têm brilho, cada uma com um número infinito de pétalas coloridas. Quando em 1849 a flor da Rainha Vitória floresceu pela primeira vez, causou grande sensação.

O primeiro homem que descobriu a Victoria Regia foi um botânico alemão chamado Edward Fredrick Poypping. Este viajou pela América do Sul e atravessou o continente, da parte ocidental até à parte oriental, chegando a estar muito perto do equador. Poypping partiu do lado do Oceano Pacífico e chegou ao Chile através dos Andes, depois atravessou o Peru e o Brasil, desceu o rio Amazonas e chegou até ao Oceano Atlântico.

Em Janeiro de 1832 Poypping encontrou a planta perto do rio Amazonas, a cair para o rio Teffe. Depois publicou numa revista um artigo onde descrevia a flor, de nome "Victoria Regia", mas o artigo não causou sensação. Em 1836 o botânico alemão Robert German Shomburgk reconheceu a planta na Guiana, para a Sociedade Real Geográfica de Londres. Ele incluiu a planta na família dos nenúfares brancos e deu-lhe o nome "Nymphaea Victoria" em honra da bonita jovem de 18 anos que havia subido ao trono do Reino Unido. Devido a este facto, o botânico chamou a atenção de algumas pessoas influentes da época.

Shomburgk colheu algumas partes da flor e também as suas sementes, fez alguns desenhos e rabiscos e enviou o material para Inglaterra. Em 1837 o professor Lindley estava determinado em apoiar Shomburgk na teoria de uma nova família de nenúfares, ou seja na família dos nenúfares brancos e também no nome de "Victoria" para estes nenúfares. Shomburgk recebeu o título de Sir pelos serviços prestados e passou a ser chamado de Sir Shomburgk. As notícias acerca do florescimento de "Victoria" tiveram impacto nos cientistas, jornalistas e artistas. No momento em que a flor abriu, a estufa estava cheia de gente; ficaram maravilhados com este acontecimento, com a beleza de "Victoria".

A "Victoria Regia" amazónica tem folhas muito fortes, que conseguem aguentar o peso de uma pessoa e são ao mesmo tempo muito bonitas. Um arquitecto inglês, D. Pakston, usou um modelo da folha para o Palácio de Cristal em Londres.

Na pátria do nenúfar "Victoria" a flor tem mais de 12 folhas. O florescimento desta flor dura duas ou três noites. Durante toda a noite a flor exala o seu aroma e transmite calor; a temperatura do nenúfar "Victoria" é 11º C mais elevada do que o ambiente que a rodeia. De manhã as flores fecham até chegar a noite.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De ana a 21.08.2010 às 19:57

o Parque Terra Nostra nas Furnas, Sao Miguel, Acores tem Nenúfar Victória Régia
http://www.facebook.com/profile.php?id=1829196710#!/photo.php?pid=489479&id=1829196710&ref=fbx_album

Comentar post





Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D





Mais sobre mim

foto do autor