Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Publicidade



Flores de Outono

por Muito Mais, em 06.09.12

 

violetas

Violetas - Uma flor que se desenvolve bem uma temperatura média de 18º C. Trata-se  de uma flor de interior ou de terraço, gosta a luz indirecta. Flor que se rega todos os dias, deve evitar molhar suas folhas.


 

amor-perfeito

Amores-perfeitos - É uma flor que se adapta tanto ao interior como ao exterior de vido á sua enorme resistência. Com capacidade para aguentar muito bem as temperaturas baixas  do Outono e melhor ainda as do inverno. Ao manter a humidade na  terra  vai fazer com que a flor lhe dure  todo o ano sem problemas.

 

Girassol

Girassol - Deseja encher o seu jardim de cor? o girassol vai dar um tom de dourado ao sem jardim ou terraço. Gosta de uma boa dose de água e luz. Deve evitar a exposição directa a ventos muito fortes.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Cactos e o seu significado

por Muito Mais, em 23.06.10

Muitas vezes ouvir dizer que não se deviam oferecer cactos aos amigos, hoje descobri o quanto estava errada.

Por diversas vezes me disseram " Quem dá cactos, quer desacatos". Eu que sou uma fã de cactos sentia uma certa tristeza, mas hoje fiquei de muito feliz. Afinal eles segundo o Feng Shui são Guardiões e não trazem os desacatos.

 

Cactos

 

 

Segundo o Feng Shui os cactos são considerados Guardiões, por serem purificadores de ambientes e, de acordo com os especialistas desta técnica milenar, os cactos agem como uma barreira para os raios gama emitidos por computadores e aparelhos de TV.

Os cactos, por viverem em regiões áridas e isoladas, ajudam as pessoas e conhecerem a sua força interna em momentos de solidão. Pelo fato de os cactos armazenarem água (elemento que simboliza sentimentos e emoções) dentro do caule, o mesmo favorece aqueles que se defendem muito das próprias emoções.
Os espinhos podem parecer hostis, mas fazem parte da estratégia de sobrevivência da planta, natural de clima árido e terrenos difíceis, transmitindo proteção e segurança ao seu portador.
Tê-las por perto é um lembrete de vitalidade, persistência e integração com tudo o que está a nossa volta.

 

Cactos

Autoria e outros dados (tags, etc)


Bolbos

por Muito Mais, em 15.01.10

QUANDO PLANTAR?
Para o bolbo florescer na Primavera devem ser plantados de Setembro a Dezembro.
Se o objectivo é obter uma floração intercalada devem ser plantados em alturas diferentes. Um mês de intervalo entre plantações faz com que floresçam com um intervalo de 5 dias.
Os bolbos não devem ser plantados quando os solos estiverem muito húmidos ou quando a temperatura for muito baixa.

ONDE PLANTAR?
Local com sol ou com pouca sombra.
Preferir solos bem drenados e soltos com bom escoamento de água.

COMO PLANTAR?
Um bolbo planta-se a uma profundidade 2 vezes superior ao seu diâmetro. Se o bolbo tem 4 cm de diâmetro deve ser plantado a uma profundidade de pelo menos 8 cm.
A distância entre bolbos varia entre os 10 e os 20 cm dependendo do tamanho da planta. Costumam ser plantados em grupos.
Podem ser plantados debaixo de árvores, sob heras através das quais crescerão, em canteiros misturados com outras flores de Inverno, em vasos ou floreiras.

REGA E FERTILIZAÇÃO
As necessidades de água e de adubação são maiores antes da floração porque é a altura em que têm de acumular mais reservas para a altura da floração.
A rega regular ajuda ao enraizamento e ao desenvolvimento da planta.
O adubo pode aplicar-se com a água da rega ou sob a forma de adubo de libertação lenta.

OUTROS CUIDADOS
Não usar herbicidas. Para impedir o crescimento de ervas daninhas coloque casca de pinheiro sobre a terra.
Durante a floração convém ir cortando as flores à medida que estas vão murchando.

RECUPERAÇÃO E CONSERVAÇÃO DOS BOLBOS
Uma vez que a totalidade das flores tenha murchado corta-se a planta ao nível do solo e desenterram-se os bolbos.
Deixam-se secar os bolbos 1 ou 2 dias ao ar livre, retiram-se as folhas secas sobrantes e guardam-se em lugar seco, fresco e escuro atá à sua plantação no ano seguinte.

ALTERNATIVA
Os bolbos podem ser cultivados como flores anuais sendo recolhidos e replantados todos os anos ou, no caso dos bolbos mais resistentes, serem tratados como plantas vivazes e ser deixados plantados de ano para ano, conservando a capacidade de voltarem a crescer e florir na devida altura. Neste caso não devem ser arrancadas as folhas secas porque vão gerar reservas para o ano seguinte.

 

Créditos:  mania das plantas

Autoria e outros dados (tags, etc)


Plantas na decoração de interiores

por Muito Mais, em 20.08.09

Uma vez que o ar no interior das casas a aprtamentos não é muito saudável-já que somos atingidos por inúmeras substâncias químicas provocados pela existência de carpetes, pinturas, móveis, aparelhos eletrónicos-a introdução de plantas nesses espaços irá ajudar a melhorar a qualidade do ar.  Para além de que a jardinagem e o próprio contemplar a beleza das plantas são actividades relaxantes que aliviam o stress da vida urbana.

 

Dieffenbachia: É uma grande planta com o caule espesso que cresce muito. As folhas largas também têm as cores brancas e amarelo. Esta planta necessita de estar protegida, e nada melhor que a pôr ao pé duma janela virada para Oeste. Requer a rega apenas quando está seca.


Dracena: Esta planta de caule espesso produz folhas largas verdes, que crescem para cima e depois para baixo. Esta planta se parece a uma planta de milho. Qualquer iluminação serve, os únicos cuidados a ter é regar.

 

Ficus lyrata: Esta planta de caule intrincado produz folhas grandes brilhantes em forma de violino. Não tenhas medo de cortar esta árvore de interior antes que te chegue ao tecto. Qualquer iluminação serve. Rega-a apenas quando ela está quase seca.

 

Filodendros de folha em forma de coração: Esta planta produz folhas verdes escuras em forma de coração. O filodendro adapta-se a todas as iluminações excepto à exposição directa com o sol e requer que seja regada ocasionalmente, mas também apenas quando está quase seca. Podemos fazer os caules subirem com a ajuda dum suporte.

 

Línguas de tigre: Esta planta produz folhas largas e pontiagudas muito erguidas de tons d cinzento ou amarelo. Estas saem directamente do solo quando a terra está muito seca, porque é uma planta originária dos países áridos.

 

Sugestão: Tempere a água antes de regar.  Suas plantas de interior vão agradecer-lhe!
À noite ou nos dias de muito frio, quando abre a torneira e coloca as mãos debaixo do jorro de água, nos primeiros segundos esta queimará devido à baixa temperatura a que se encontra. Para que as suas espécies não sofram um colapso ao regar, deixe a água no regador durante algumas horas até esta alcançar a temperatura ambiente ou misture com água quente. Só depois deverá regar.

 

    

 

Inforamação retirada dos sites: Casa Decoração, I-Decoração

Autoria e outros dados (tags, etc)


Regar com eficiêcia - Parte 2

por Muito Mais, em 12.05.09

4 - Qualquer jardim recentemente criado, leva tempo a estabelecer-se. Logo, durante o início o número de regas terá  de ser superior. Em alturas de calor as plantas também precisam de mais água do que o normal. A adaptação das plantas ao solo poderá demorar vários meses, pelo que convém o jardineiro estar atento ás suas necessidades que vão depender da temperatura e épocas do ano a que estão sujeitas.


5 - Caso regue as plantas manualmente, utilize um disjuntor no final da  mangueira, para que o fluxo de água seja menor, o que reduzirá o consumo hídrico e proporcionará um contacto mais suave entre a a água e a base das plantas. Um jardim de dimensões normais, regado à mangueira  gasta cerca de 15 litros de água por minuto. Aconselhamos o reaproveitamento das águas da chuva através de reservatórios espalhados pelo terreno, que durante o Inverno vão armazenando as águas das chuvas proporcionando a água das regas para o restante ano. Outra solução que também aconselhamos á a adopção de um sistema de rega gota-a-gota, que mantém o seu solo sempre nutrido de forma económica.


6 - Deve conhecer bem as características do seu solo. Isso evitará encharcamentos justificados pelas irrigações excessivas em solos de reduzida capacidade de absorção.

 

7 - Se tiver um sistema de rega automático assegure-se que o mesmo tem um sensor  que cancela regas em períodos de chuva. Anualmente faça uma avaliação ao mesmo para se assegurar que não está a provocar desperdícios hídricos, regando, por exemplo, zonas de pavimento.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Regar com eficiêcia - Parte 1

por Muito Mais, em 07.05.09

1 - Tenha sempre em atenção o harário em que vai efectuar  a rega . Aconcelha-se que o faça sempre entre as dez da naoie e oito da manhã. Sendo este o periodo no qual ao dia é mais fresco, o que vai fazer com que a evaporação da rega seja menor e que op solo aborva instantaneamente a água.


2- Regue minuciosamente cada espaço, mas com menor frequencia possivel. Analise bem cada planta do seu jardim, conheça as suas exigencias nutritivas, e a sua tolerancia ao sol e  depois regues-as consuante as suas necessidades. Verifique sempre se algumas especies num canteiro variado apresentam desidratação e regue mais essas zonas.Se utilizar rega de mangueira, ou em espaços de menor dimensão um regador, verá que poupa água e pode oferecer a cada planta o tratamento ideal, pois o excesso ou escassez de água podem comprometer o seu jardim. Na relva deve ter mais cuiodado com as regas.


3- Em média, zonas de pequenos arbustos requerem cerca de 15 lt de água por semana, espaços com  arbustos d maior porte precisam de cerca de 30 lt de água por semana, as ´rvores cinco litros por  diametro, canteiros de flores necessitam de 15lt por semana. àreas relvadas exigem regas mais frequentes. Caso opte por um sistema de rega automático, tenha sempre em conta as diferentes zonas do seu jardim, para não acontecer encharcamentos.


Fonte: Campo & Jardim nº 9

Autoria e outros dados (tags, etc)


Flores Naturais (em vasos)

por Muito Mais, em 01.05.09

  • Molhe sempre que a terra começar a ficar seca
  • Para molhar, mergulhe o vaso em água limpa (evite molhar as folhas) e deixe escorrer o excesso de água
  • Não deixe água no prato
  • Retire as flores e folhas secas delicadamente

Autoria e outros dados (tags, etc)


Flores Naturais (cortadas)

por Muito Mais, em 01.05.09

  • Não deixe folhas submersas na água
  • Troque a água pelo menos a cada 2 dias, use sempre água limpa
  • Ao trocar a água corte uma ponta da base dos talos para abrir novamente os vasos que transportam a seiva (use uma tesoura ou faca afiada), para a maioria das flores e folhagens basta cortar na diagonal (para ampliar a área de absorção) e colocar o talo na água o mais rapidamente possível
  • Flores que "soltam leite" como o bico-de-papagaio devem ter o local do corte passado rapidamente em água quente para retirar o leite que fica ressecado no talo
  • Flores com talos lenhosos ou grossos (rosas) devem ter a base do talo cortado em diagonal e em seguida cortado ao meio 1 ou 2 centímetros
  • Para flores com talos ocos (amarílis, dálias...) faça um furinho com alfinete logo abaixo da flor para deixar entrar o ar
  • Retire as "antenas" de pólen dos lírios para não manchar as pétalas, as paredes ou as roupas
  • Para que as rosas melhorem a aparência retire as pétalas estragadas com cuidado
  • Açúcar (uma pitada), cloro (2 ou 3 gotas) ou aspirina (no máximo 1 comprimido por vaso), ao serem acrescentados à água ajudam a manter as flores por mais tempo

Autoria e outros dados (tags, etc)


Primavera, transforme o seu jardim num sonho.

por Muito Mais, em 24.04.09

Agora que o sol surge mais no nosso dia a dia, que apetece passar mais tempo na rua, uma das actividades mais primorosas e relaxantes é a jardinagem.

É época de plantar, ver crescer e florir, embelezar os espaços onde podemos passar bons momentos de prazer.

Para quem tem um jardim grande pode dividi-lo em vários espaços. Por exemplo, zona de brincadeira  com baloiço, escorrega, espaço para brincar. Uma zona de convívio com mesa e cadeiras, poderá por uma pérgula ou uma estrutura com trepadeiras. uma zona ajardinada, com um caminho de acesso á casa. Poderá utilizar vários tipos de gravilhas para delinear os vários espaços, pode escolher vários arbustos e de diferentes tamanhos criando assim pequenos recantos e refúgios no seu jardim.

Uma parte bastante importam-te é a colocação de casca de pinheiro para evitar o crescimento rápido de ervas daninhas, que são tão indesejadas, nos nossos queridos jardins. A caca de pinheiro também evita que a água evapore, criando mais humidade para as suas plantas.

Agora basta sonhar, desenhar um esboço, ver qual os arbustos mais indicados e partir á aventura. Arrisque, divirta-se e tenha o seu jardim de sonho.

 

Aqui ficam algumas idéias de jardins feitos no programa Querido Mudei a Casa.

 

 

 

Para mais idéias e informacões veja o site

Autoria e outros dados (tags, etc)


Adubos Feitos Em Casa para Bonsai

por Muito Mais, em 27.03.09
Composto Simples 1

20% de farinha de osso e 80% de torta de mamona


Composto Simples 2
MATERIAL
  • Torta de mamona
  • Farinha de osso

É preparado com partes iguais - 1 de torta e 1 de Farinha osso


USO

2 colheres de chá para vaso pequeno ( 6x9 cm )


3 colheres de chá para vaso grande ( 20x30 cm )


Calda de estêrco de vaca

Necessariamente um estêrco bem curtido. Deixar uma semana fermentando em uma lata ou tambor com água, sendo de 1/3 até metade do recepiente com estêrco.



Adubos Liquidos


FERTILIZANTES Liquido
MATERIAL
-Fórmula 1 - Árvores Frutíferas
  • Base - 1 litro de água
  • 10% de torta de soja ou de mamona ou de grãos de colza. Prefiro a colza
  • 15% de farinha de osso
  • 05% de cinza de madeira ( se a árvore é de PH alcalino ) Substitua a cinza por enxôfre em pó, flor de enxôfre, se a árvore é de PH ácido.
  • 5 grs de pó de folha de tabaco ou, o conteúdo de tabaco de 5 cigarros.
-Fórmula 2 - Demais Árvores
  • Base - 1 litro de água
  • 10% de torta de soja ou de mamona ou de grãos de colza. Prefiro a colza
  • 05% de farinha de osso
  • 05% de cinza de madeira ( se a árvore é de PH alcalino ) Substitua a cinza por enxôfre em pó, flor de enxôfre, se a árvore é de PH ácido.
  • 5 grs de pó de folha de tabaco ou, o conteúdo de tabaco de 5 cigarros.
PREPARAÇÃO

Deixe fermentar por um mês, recolha o líquido e jogue fora a parte sólida. Ao usar, faça uma solução de 1 parte do preparado para 10 partes de água, ou seja, uma solução de 10%. Regue apenas o solo do Bonsai.

 

Retirado do Site: http://www.bonsai.aveiro.co.pt/

Autoria e outros dados (tags, etc)




Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D





Mais sobre mim

foto do autor