Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Publicidade



Siro Hortícola - 25 Lts

por Muito Mais, em 25.02.09

Siro Hortícola - 25 Lts

Um novo conceito de plantação

Siro® Hortícola é um BIO Substrato especialmente concebido para plantar todo o tipo de hortícolas. A sua fórmula equilibrada é obtida à base de matérias primas seleccionadas, sustentáveis e 100% naturais. Contém uma fertilização orgânica natural, sob forma de húmus de minhoca rico em nutrientes essenciais, que estimula um equilibrio entre a planta e o substrato.

 

A alimentação é um factor de saúde - Siro® Hortícola promove o desenvolvimento de alimentos saudáveis em termos nutricionais e terapêuticos.

 

Saiba mais sobre adubação e Substratos em Siro.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)


SIRO tem Substrato Especial para Roseiras

por Muito Mais, em 24.02.09

 

A Siro, uma empresa portuguesa especializada em substratos, lançou o SIRO Substrato Especial Roseiras.

Trata-se de um produto 100% ecológico que «estimula o crescimento saudável das roseiras, graças à sua composição equilibrada em componentes seleccionados com argila especial» que pode ser utilizado directamente no solo ou em vasos e floreiras.
Segundo a Siro, o Siro Roseiras contém adubos de libertação controlada, que permitem um fornecimento completo de nutrientes durante aproximadamente 9 meses. O que, diz o produtor, ajuda a planta a resistir a fungos (ex. míldio) e a pragas (ex. piolho verde).


 

Mais informações em: http://www.siro.pt/

Autoria e outros dados (tags, etc)


Criação de Musgo para decoração de bonsai

por Muito Mais, em 24.02.09

Musgo receita 3

Material

  • Entre 1/2 Kilo a 1 Kilo de musgo
  • Uma bandeja , pode ser plástica ou qualquer material impermeável
  • Um local sombreado
  • 1 lata de Cerveja ... ( Calma não é para beber enquando trabalha )
  • Tijolos maciços suficientes para a quantidade que você pretenda produzir.
  • Um tecido fino , do tipo de fralda de criança, ou tecido de mosquiteiro ( Prefiro a Fralda que é degradável )
  • Uma colher de Açúcar
  • Um liquidificador

Preparação

  1. - Coloque os tijolos deitados na bandeja e coloque água na bandeja de maneira que os tijolos sempre tenham água disponível para absorver.
  2. Cubra os tijolos com o tecido fino, podendo se quiser colocar uma pequena camada de areia fina entre os tijolos e o tecido, de maneira que garanta uma superfície boa para a colocação do tecido.
  3. Bata no liquidificador, adicionando agua ,o musgo, a cerveja e o açúcar, em quantidades proporcionais ao que se quer produzir, até obter uma mistura mais ou menos cremosa, por exemplo para 1 kg de musgo usa-se 1 lata de cerveja e 1 colher de sopa de açúcar.
  4. Espalhe tudo isto na superfície do tecido, de modo a obter uma camada fina ( + - 2 mm ), mantenha a bandeija sempre com água e na sombra para que as partes trituradas pelo liquidificador sejam alimentadas pelo nutriente ( Cerveja + Açúcar ) e em pouco tempo você terá multiplicado a quantidade que você tinha de musgo.
  5. Caso necessite umedecer mais, faça-o com um pulverizador para não espalhar as " mudinhas " de musgo que estão se formando.

 Retirado do site: http://www.bonsai.aveiro.co.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)


Criação de Musgo para decoração de bonsai

por Muito Mais, em 24.02.09

Musgo receita 1

Preparação

  1. Recolha um punhado de musgo e retire a maior parte de terra possível.
  2. Coloque algumas lajotas de cerâmica dentro de um local com água e deixe por um dia para que fiquem totalmente úmidas.
  3. Prepare em um local com sombra uma(s) bandeja(s) com um pouco de água onde serão colocadas as lajotas.
  4. Coloque o musgo dentro de um liquidificador e acrescente meia colher de sobremesa de açucar.
  5. Acrescente um pouco de água e bata. Se ainda estiver muito pesado, coloque mais um pouco de água até que forme uma pasta verde.
  6. Sobre as lajotas coloque uma tela como as de mosquiteiro. A tela deve estar úmida e ficar bem estendida.
  7. Com pincel ou espátula passe a pasta de musgo sobre a lajota.
  8. Mantenha sempre a umidade na(s) bandeja(s) com a(s) lajota(s).
  9. Fertilize com frequência.

Agora é esperar. Fique atento as lajotas pois elas absorvem bastante água. Com o tempo o musgo irá se desenvolver e poderá ser usado levantando-se a tela e cortando-se a quantidade necessária, não é preciso tirar a tela. Com o tempo ela apodrecerá.


Esta informação foi retirada do informativo trimestral (Jan/Fev/Março-98) da FELAB - Federação Latino-Americana de Bonsai.

 

Retirado do Site: http://www.bonsai.aveiro.co.pt/

Autoria e outros dados (tags, etc)

Com este artigo vou demonstrar como criar ramos num determinado local. este método baseia-se numa característica das árvores, que aquando de um corte a árvore desenvolve a volta do corte novos rebentos para colmatar o ramo que ficou estragado. este método é normalmente utilizado em folhosas - no meu caso só experimentei nos aceres palmatum e tridente (neste principalmente)

Material necessário:

  • Uma árvore em boa saúde ;)
  • Um X-acto ou uma faca muito bem afiada
  • Pasta cicatrizante


novoramo1.jpgnovoramo3.jpg

Método:

O método é muito simples, só temos que fazer um corte em V no tronco onde queremos que os ramos nascem. Atenção que é sempre na parte debaixo que nasce os ramos.

Depois é só colocar um pouco de pasta no corte de cima (cuidado para não tocar na parte debaixo).

novoramo2.jpgnovoramo4.jpg

Dentro de algum tempo pequenos rebentos vão rebentar desta zona. por vezes só passado um ano é que rebenta (já me aconteceu pensar que não tinha resultado e no ano a seguir tinha uns 3 4 rebentos.)

 


Retirado do site: http://www.bonsai.aveiro.co.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)


Lendas de Flores - Margaridas

por Muito Mais, em 20.02.09

Margaridas As margaridas são as flores que abrem mal nasce o dia, por isso foi-lhes dado o nome "olhos do dia". Na tradução do grego margarida significa "pérola". As margaridas brancas ou cor-de-rosa decoram os nossos canteiros e existe uma lenda relacionada com o seu aparecimento; uma menina pequenina sussurrou um pedido ao céu da noite:

"Oh estrelas! Por favor, queria que se transformassem em flores, para que eu pudesse brincar com vocês."
As estrelas reflectiram num orvalho matinal e quando a menina acordou, viu muitas margaridas prateadas no seu jardim. Então o Sol perguntou de manhã à margarida:"Estás feliz? Tens algum desejo?"
" Obrigado - respondeu a margarida - estou feliz. Mas deixa-me florescer todas as estações, para poder alegrar as crianças." Depois o Sol tocou na margarida com os seus raios solares e deixou no meio da flor um círculo amarelo.

Outra lenda diz que havia uma bonita donzela, que era perseguida por um homem velho há já algum tempo. Então, ela pediu protecção à natureza e esta transformou-a numa margarida. De acordo com uma lenda russa, as margaridas surgiram do colar de Lublava que se desfez, quando a donzela corria para os braços do seu amado Sadko.

Na Idade Média um cavaleiro, que se iria casar, gravou no seu escudo a imagem de uma margarida.

Ludovico IX, em honra da sua mulher margarida, ordenou que a flor fosse gravada na bandeira real e também no seu anel.

Muitas pessoas vêem a margarida como sendo o símbolo de bondade e de afecto. Em Inglaterra é adorada por muitos e glorificada em muitas canções.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esta tecnica é muito importante e muito utilizada nos aceres, para podermos estabilizar os tufos de folhas normalmente é utilizado depois de já termos a estrutura já defenida.

Material necessário:

 

  • Os dedos com uma unha afiada :)
  • Tesoura ou ainda um pinça.


pinc7.jpg

É uma tecnica muito simples no entanto necessita de muito cuidado para não estragar as folhas novas.

Depois de escolher o ramo, normalmente já deve ter um a dois pares de folhas. Como podemos ver na foto, o corte deve ser feito quando as duas folhas antes do rebento ainda estão fechadas.

pinc8.jpg

depois de cortar com o auxilio de uma tesoura, pinça ou como eu costumo fazer com os dedos e unha. corta-se a ponta ficando as ultimas folhas. Esta tecnica é repetida durante todo o periodo de crescimento, deste Abril até Setembro.

pinc9.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


Como ter borboletas no jardim

por Muito Mais, em 16.02.09

Ter borboletas no seu jardim, assim como pássaros, é uma relação de troca. Elas alimentam-se do néctar, e em troca ajudam na polinização. Também se alimentam de frutos e da seiva que se solta de algumas árvores.
As lantanas, maria-sem-vergonha e as sálvias são as preferidas das borboletas. O ideal é que as flores tenham cores vivas com amarelo, laranja, rosa, roxo ou vermelho.
O segredo é ter as flores sugeridas para abrigar as lagartas, antes de virarem borboletas adultas. Quanto às lagartas, apesar de comerem partes das folhas, não chegam a causar grandes prejuízos. O máximo que podem causar é um desfolhamento das plantas, o que raramente mata as plantas. O dano é pequeno e as plantas brotarão de novo na próxima florada.


Anote:
Colocar bananas ou abacaxis passados em comedouros ou próximos às árvores ajuda a atrair espécies frugíforas (que comem frutos); Gramados são úteis para as borboletas botarem seus ovos nas ervas que nascem em meio às suas folhas.

 

Retirado do Site: http://www.floresejardins.com/

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Janeiro
- Instalar estacas de folha de begônia-rex e violeta e estacas de galho de brinco-de-princesa, gerânio e roseira.
Florações: agapanto, alamanda, angélica, bela-emília, boca-de-leão, copo-de-leite, dália, magnólia branca, pau-de-tucano, pau-ferro, sálvia.

Fevereiro
- Fazer mudas de galhos.
Florações: esporinha, estrelítzia, lírio, margarida-branca, mil-folhas, paineira, quaresmeira.

Março

- Bom para enxertos em roseiras. Retirar da terra os bulbos de plantas que já secaram.
Florações: anêmona, capuchinha, castanha-de-macaco, manacá-da-serra, saudade, zínia.

Abril
- Fazer mudas de galho de comigo-ninguém-pode e dividir touceiras do clorofito.
Florações: acácia-mimosa, amor-agarradinho, brinco-de-princesa, ciclâmen, cravina, crisântemo, petúnia.

Maio
- Plantar bulbos e adubar vasos e canteiros: 10 gramas de adubo químico NPK 6-6-6 para cada metro quadrado. Adubar gramados com 20 gramas por metro quadrado com NPK 20-18-6.
Florações: açafate, bico-de-papagaio, camélia, flor-de-maio, prímula, zínia.

Junho
- Diminuir as regas e proteger as plantas das geadas.
Florações: azaléia, cipó-de-são-joão, eritrina, ipê-roxo, íris, orquídea-sapatinho.


Julho
- Proteger os caules com palha. Podar cercas-vivas, árvores e arbustos.
Florações: amor-perfeito, caliandra, cássia-mimosa, cerejeira ornamental, ipê-roxo, rododendro (tipo de azaléia), verbena, quaresmeira.


Agosto
- Podar os gramados e cobri-los com uma camada de 1 centímetro da seguinte mistura: 4 partes de terra vegetal preta, 3 de areia grossa e 3 de esterco de curral bem curtido. Planejar as plantas que serão cultivadas na primavera.
Florações: abutilon, azaléia, bauínia, buquê-de-noiva, glicínia, jasmim, manacá-da-serra.

Setembro
- Transplantar vasos e adubar canteiros. Adube também os gramados (mesma dosagem indicada para maio).
Florações: calceolária, campânula, esprinha, gardênia, grevilha arbustiva, ipê-amarelo, miosótis, quaresmeira-roxa.

Outubro
- Planeje o jardim com espécies que florescem no verão. Podar um pouco as azaléias e limpar galhos secos.
Florações: agapanto, anêmona, antúrio, cineraria, gerânio, guapuvuru, margarida.

Novembro
- Transplantar vasos e canteiros.
Florações: agerato, amor-perfeito, clínia, flamboyant, jacarandá-mimoso, petúnia, sálvia.


Dezembro
- Elimine galhos secos e adube gramados com adubo químico (dosagem indicada para maio).
Florações: cravo, gladíolo, hortênsia, jasmim-manga, magnólia amarela, rosa, quaresmeira. fonte:www.bateprego.com

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Jardins - Jardins em garrafas

por Muito Mais, em 14.02.09

Os garrafões e garrafas de vidro transparentes, de gargalo estreito e de diferentes tamanhos, são recipientes muito bonitos para alojar uma grande variedade de plantas que se dão bem em ambientes húmidos. Quando a abertura é estreita, tornam-se necessárias ferramentas especiais e uma certa habilidade manual. Para não sujar a superfície interior do vidro, todo o material de drenagem e a mistura para vasos devem ser introduzidos na garrafa através de um funil ou de um tubo de cartão. São ainda necessárias ferramentas especiais, delgadas e de cabo comprido, que podem ser compradas ou construídas, prendendo com arame os utensílios adequados a varetas finas, resistentes e flexíveis. Para preparar uma garrafa para plantas, cubra o fundo com uma camada de 2,5cm de espessura de material de drenagem constituído por alguns pedaços de carvão e pequenos seixos. Por cima deite outra camada, esta de 5 a 10cm de espessura de mistura própria, neste caso contendo bastante areia para facilitar a drenagem e não estimular o crescimento das plantas. Duas partes de terra, duas partes de areia grossa e uma parte de terriço ou turfa formarão uma combinação apropriada para a maioria das plantas. Por razões óbvias, escolha plantas pequenas, de crescimento lento, e em seguida planeie a sua disposição antes de as colocar na garrafa.

O melhor processo consiste em começar por plantar junto ao vidro, avançando em seguida para o centro. Antes de introduzir as plantas na garrafa, retire das raízes toda a terra que puder e apare-as, se necessário. Uma vez plantados todos os espécimes, pode deixar cair seixos ou pedacinhos de vidro ou madeira sobre a superfície da mistura, a fim de obter um melhor efeito decorativo. Regue as plantas por aspersão com um pulverizador (atenção à rega - a terra deve ficar húmida e não encharcada). Rolhe a garrafa e coloque-a num local onde receba luz (mas não demasiado intensa). Exceptuando a necessidade de ocasionalmente ventilar e podar, o arranjo não exige quaisquer outros cuidados durante muitos meses.

 

Como cortar garrafas

Como muitas pessoas me têm perguntado se existe algum método "caseiro" de como cortar garrafas ou mesmo garrafões, aqui vai uma sugestão, que eu já experimentei e que resultou :

Materiais : uma garrafa ou garrafão, óleo queimado, um pedaço de ferro.

O óleo queimado, podem arranjá-lo numa estação de serviço, onde se muda o óleo dos automóveis. O ferro, em qualquer prédio em construção. Serve um pedaço de ferro de mais ou menos 50cm e que é usado no cimento armado.

Encher a garrafa com o óleo até à altura em que se pretende cortar. Entretanto, coloquem o ferro sobre a chama do fogão a gás para aquecê-lo ao rubro. Quando estiver em brasa, introduzir o ferro no óleo. A garrafa partir-se-à de imediato. Se não resultar à primeira tentativa, repitam a operação.

Não esquecer de limpar bem o interior da garrafa com um bom dissolvente, para não ficarem vestígios do óleo. E devem limar as arestas com uma lixa grossa ou uma lima fina, para evitar possíveis cortes.

E boa sorte!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/4





Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D





Mais sobre mim

foto do autor