Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Bolbos

por Muito Mais, em 15.01.10

QUANDO PLANTAR?
Para o bolbo florescer na Primavera devem ser plantados de Setembro a Dezembro.
Se o objectivo é obter uma floração intercalada devem ser plantados em alturas diferentes. Um mês de intervalo entre plantações faz com que floresçam com um intervalo de 5 dias.
Os bolbos não devem ser plantados quando os solos estiverem muito húmidos ou quando a temperatura for muito baixa.

ONDE PLANTAR?
Local com sol ou com pouca sombra.
Preferir solos bem drenados e soltos com bom escoamento de água.

COMO PLANTAR?
Um bolbo planta-se a uma profundidade 2 vezes superior ao seu diâmetro. Se o bolbo tem 4 cm de diâmetro deve ser plantado a uma profundidade de pelo menos 8 cm.
A distância entre bolbos varia entre os 10 e os 20 cm dependendo do tamanho da planta. Costumam ser plantados em grupos.
Podem ser plantados debaixo de árvores, sob heras através das quais crescerão, em canteiros misturados com outras flores de Inverno, em vasos ou floreiras.

REGA E FERTILIZAÇÃO
As necessidades de água e de adubação são maiores antes da floração porque é a altura em que têm de acumular mais reservas para a altura da floração.
A rega regular ajuda ao enraizamento e ao desenvolvimento da planta.
O adubo pode aplicar-se com a água da rega ou sob a forma de adubo de libertação lenta.

OUTROS CUIDADOS
Não usar herbicidas. Para impedir o crescimento de ervas daninhas coloque casca de pinheiro sobre a terra.
Durante a floração convém ir cortando as flores à medida que estas vão murchando.

RECUPERAÇÃO E CONSERVAÇÃO DOS BOLBOS
Uma vez que a totalidade das flores tenha murchado corta-se a planta ao nível do solo e desenterram-se os bolbos.
Deixam-se secar os bolbos 1 ou 2 dias ao ar livre, retiram-se as folhas secas sobrantes e guardam-se em lugar seco, fresco e escuro atá à sua plantação no ano seguinte.

ALTERNATIVA
Os bolbos podem ser cultivados como flores anuais sendo recolhidos e replantados todos os anos ou, no caso dos bolbos mais resistentes, serem tratados como plantas vivazes e ser deixados plantados de ano para ano, conservando a capacidade de voltarem a crescer e florir na devida altura. Neste caso não devem ser arrancadas as folhas secas porque vão gerar reservas para o ano seguinte.

 

Créditos:  mania das plantas

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ervas aromáticas

por Muito Mais, em 14.08.09


As ervas aromáticas têm o poder de transformar o sabor dos alimentos e despertar os sentidos.

E se você gosta de cultivar, aí vão algumas dicas.

Em casa, as ervas precisam de sol por pelo menos quatro horas ao dia. E não podem ficar em locais com muito vento. Do contrário, os caules quebrarão e a água do vaso secará rápido.

Escolha espécies mais resistentes, como alecrim, tomilho ou orégão.

 

O ideal é que a muda seja transportada para um vaso maior, com 20 centímetros de altura, com drenagem e adubo adequados. Uma jardineira de 30 centímetros suporta até três mudas.

Para desidratar, lave as ervas e seque bem. Coloque numa bandeja de papelão e cubra com papel de seda branco. Espere secar por 3 a 15 dias, longe do sol. Ou faça macinhos e pendure para secar.

 

Soluções Aki vasos preparados com sementes

Autoria e outros dados (tags, etc)


Cuidados a ter em Fevereiro

por Muito Mais, em 09.02.09

O mês que antecede a chegada da Primavera exige cuidados acrescidos. Saiba o que deve fazer para ter plantas mais cuidadas

Semeie para dar cor
Este é um bom mês para as sementeiras de interior. Nas jardineiras das janelas pode instalar plantas que darão cor à fachada da casa.

Regue com precaução
Regue quando os substratos se encontrem secos no caso de cactos e aumente nas plantas que reiniciam a actividade e as que têm muitas flores.

Adubar sem químicos
Até ao próximo mês não aplique adubos químicos nas plantas de casa. No terraço pode aplicar adubo orgânico.

Não pode todas as plantas, apenas algumas
Se algumas plantas apresentam vegetação pobre, corte-as quase ao nível do substrato. Pode também podar a poinsetia ou flor de Natal.

Combata a seca
Se não tem plantas que tolerem a seca (cactos e suculentas), aumente a humidade nas dependências com aquecimento.

Se as suas plantas estão em...

    ... Interior quente
    Estacas, renovos e divisões dão-se bem. Renove a ficus elastica e divida cintas e tradescâncias (erva-da-fortuna). Coloque as plantas novas em zona quente para enraizarem bem.

    ...Interior fresco
    Elimine as raízes velhas e plante com substrato no os tubéculos de gloxinia, ciclamen ou begónias. A partir do fim do mês emitem rebentos.

    ... No terraço
    A cochonilha ataca uma série de plantas nesta época. Elimine-as à mão ou com um pano empapado em álcool.

    ... No pátio
    Renove o substrato superficial das plantas grandes e pesadas para beneficiarem de novos nutrientes.

Retirado do site: http://mulher.sapo.pt/jardins

Autoria e outros dados (tags, etc)


Cuide da natureza da sua casa

por Muito Mais, em 08.02.09

Para algumas pessoas é essencial ter plantas em casa, quer seja no interior ou no jardim, para dar vida ao ambiente. No entanto nem sempre é fácil mantê-las bonitas e viçosas.

Ao adquirir uma planta em vaso, preste atenção ao seu tamanho. As plantas de maior porte precisam de ser trocadas após dois anos para um vaso maior.

Mesmo que não haja necessidade de mudança de vaso, caso o deseje, a dica é a seguinte: arranje terra vegetal ou terra adubada, misture-a com a do vaso original e coloque-a no vaso novo. Só a orquídea é que precisa de pedra no vaso, antes de colocar a terra, para drenar e não acumular água na raíz.

Atenção com as plantas de ambiente externo devido à incidência directa do sol. No início a planta pode murchar e algumas folhas caírem, mas é normal. Deverá regar-se três vezes por dia, até que a planta se adapte, depois é só regar duas vezes por semana.

E por falar em água, a irrigação é um ponto importante. A maioria das plantas de interior devem ser humedecidas de três em três dias - sem encharcar. A orquídea está entre as excepções e deve receber água de sete em sete dias. A adubação deverá ser feita de três em três meses usando qualquer adubo. No caso de certas flores existem adubos específicos.

Quanto a pragas, as lojas de plantas sabem indicar qual o insecticida específico para exterminá-las. Na medida do possível, o melhor é usar remédios caseiros para não danificar a planta.

A recomendação da poda é que esta seja feita depois de Agosto e até Outubro. Uma poda que requer mais cuidados é a do bonsai. Esta planta tem que ser adubada com farinha de osso, o adubo mais completo, e podada de 15 em 15 dias. Define-se o formato que se pretende e corta-se bem próximo da folha. Atenção, não se pode cortar no meio do talo. Outra particularidade: o bonsai deve ser exposto a um bom período de luminosidade, mesmo que o dia esteja nublado ou com chuva. Regue todos os dias, mas sem exageros.

 

Retirado do Site: http://www.lojadasflores.pt/

Autoria e outros dados (tags, etc)



Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D





Mais sobre mim

foto do autor