Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Vasos de Bonsai

por Muito Mais, em 27.03.09

A palavra Bonsai, significa " árvore em vaso", pelo que a importância do vaso nesta arte, é (quase!) igual à da planta, assim sendo, não é qualquer vaso que serve para Bonsai.


Os vasos de Bonsai têm características estéticas e horticulturais (químicas e físicas) específicas.


Cultivar bonsai vai muito além da simples poda e educação dos ramos, é uma arte bastante completa, com várias variantes, uma delas é a cerâmica. Os vasos de cerâmica utilizados para o plantio do bonsai são, em muitos casos, uma obra de arte à parte, a escolha do vaso é fundamental para a boa apresentação e composição do seu bonsai, é preciso ter paciência, analisar a estrutura do vaso, a estrutura da planta, para só então escolher o vaso ideal, que vai sobressaltar, ainda mais, os detalhes do seu bonsai.

O ideal é que o vaso, ou bandeja, esteja em harmonia com a sua planta, lembrando sempre que, como toda arte, o bonsai deve sempre agradar o AUTOR da obra. Abaixo, listarei algumas “regras“, que devem ser pensadas antes de colocar o seu bonsai em um vaso.

  1. Veja a proporção do vaso e da árvore. Na maioria dos casos o vaso deve ter em torno de 2/3 da altura da árvore.
  2. Se a altura da árvore é menor que sua largura, a profundidade do vaso deve ter aproximadamente 2/3 da medida da base da planta. A largura do vaso nunca deve ser a mesma da planta, deve ser um pouco menor.
  3. A profundidade do vaso deve ser proporcional ao tronco da árvore, exceto em árvores no formato de cascata ou de múltiplos troncos.
  4. A lateral do vaso deve ser um pouco menor que a largura das ramificações primárias laterais.
  5. A forma do vaso deve estar relacionada ao estilo do bonsai. As árvores de tronco ereto ficam melhores em vasos retangulares. E devem ser plantadas optando por um lado do vaso e nunca no centro, exceto em vasos redondos.
  6. As árvores de troncos curvados ou de linhas curvas suaves, ficam melhores em vasos ovalados, redondos ou de quinas arredondadas. Devem ser plantadas no centro do vaso.
  7. Uma árvore com aspecto mais velho e de tronco aspero deve ser plantada em um vaso de aspecto similar, para manter a sensação da idade da planta.

Fonte: Livro - Técnicas de Bonsai - John Yoshio Naka

Existem alguns fornecedores de vasos espalhados pelo Brasil, você pode comprar vasos importados da China e do Japão também, mas o custo é bem alto. Mas por sorte, sempre existe um brasileiro fazendo trabalho de qualidade a um preço baixo, né? Arthur Dornelas é o nome do artista. Residente em Minas Gerais, Arthur fabrica vasos de extrema qualidade e beleza, como vocês podem ver nestas fotos abaixo (cliquem nas fotos, para ver os detalhes):

Estou organizando uma galeria, para colocar as fotos dos produtos dele (e possivelmente de outros), para que vocês encontrem as informações com maior facilidade, por hora espero que tenham gostado desses vasos (bandejas) que mostrei acima. Para entrar em contato com o Arthur, e adquirir lindos vasos para valorizar ainda mais o seu bonsai, basta acessar o site http://www.ceramicapottery.com.br, e escolher o que você mais gosta. Espero que essa dica seja de extrema valia para vocês.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fevereiro é um excelente mês para começar a tratar das flores que vão enfeitar as suas paredes este Verão. Mas há mais a fazer

Plante trepadeiras

http://www.fazendacitra.com.br/dierberger/images/stories/plantas/trepadeiras/Mucuna-bennettii.jpg


Semeie no solo, protegidas com coberturas, as espécies anuais de grande desenvolvimento e trepadeiras.

Regue as vivazes
Nas zonas quente, regue as vivazes que plantou antes do Inverno e não tenham tido tempo de completar o enraizamento. Regue nas horas mais quentes e com água tépida.

Adube depois da poda
Depois de cortar o material seco e murcho nas vivazes e outras plantas do rock garden e dos maciços, e as dividir se estiverem apertadas ou velhas, junte terra vegetal ou turfa para renovar os nutrientes.

Pode as suas rosas
Depois dos frios intensos, retoque as rosas para retirar o material estragado ou demasiado crescido. Reduza em um terço o que cortar.

Trate o solo
Desinfecte o solo com insecticida e fungicida de largo espectro com o objectivo de o preparar para receber novas plantas e sementes.

Aplique estrume nos solos baldios
Restitua o nível de matéria orgânica, enterrando bastante estrume. Depois, pode plantar. Esta é uma boa altura para executar esta tarefa.

 


A glicínia é uma trepadeira indicada para o plantio em pérgulas

 

Retirado do site: Mulher

Autoria e outros dados (tags, etc)


Cuide da natureza da sua casa

por Muito Mais, em 08.02.09

Para algumas pessoas é essencial ter plantas em casa, quer seja no interior ou no jardim, para dar vida ao ambiente. No entanto nem sempre é fácil mantê-las bonitas e viçosas.

Ao adquirir uma planta em vaso, preste atenção ao seu tamanho. As plantas de maior porte precisam de ser trocadas após dois anos para um vaso maior.

Mesmo que não haja necessidade de mudança de vaso, caso o deseje, a dica é a seguinte: arranje terra vegetal ou terra adubada, misture-a com a do vaso original e coloque-a no vaso novo. Só a orquídea é que precisa de pedra no vaso, antes de colocar a terra, para drenar e não acumular água na raíz.

Atenção com as plantas de ambiente externo devido à incidência directa do sol. No início a planta pode murchar e algumas folhas caírem, mas é normal. Deverá regar-se três vezes por dia, até que a planta se adapte, depois é só regar duas vezes por semana.

E por falar em água, a irrigação é um ponto importante. A maioria das plantas de interior devem ser humedecidas de três em três dias - sem encharcar. A orquídea está entre as excepções e deve receber água de sete em sete dias. A adubação deverá ser feita de três em três meses usando qualquer adubo. No caso de certas flores existem adubos específicos.

Quanto a pragas, as lojas de plantas sabem indicar qual o insecticida específico para exterminá-las. Na medida do possível, o melhor é usar remédios caseiros para não danificar a planta.

A recomendação da poda é que esta seja feita depois de Agosto e até Outubro. Uma poda que requer mais cuidados é a do bonsai. Esta planta tem que ser adubada com farinha de osso, o adubo mais completo, e podada de 15 em 15 dias. Define-se o formato que se pretende e corta-se bem próximo da folha. Atenção, não se pode cortar no meio do talo. Outra particularidade: o bonsai deve ser exposto a um bom período de luminosidade, mesmo que o dia esteja nublado ou com chuva. Regue todos os dias, mas sem exageros.

 

Retirado do Site: http://www.lojadasflores.pt/

Autoria e outros dados (tags, etc)


Técnicas de Jardinagem - A Poda

por Muito Mais, em 05.02.09

Quando um ramo grande dá indícios de que se vai partir devido ao peso, é necessário prescindir dele para evitar males maiores, uma vez que poderia causar danos com a sua queda e além do mais desgarrar parte do tronco da árvore.

Quando se poda não se pode dar o corte de qualquer modo. Pratique um corte na parte inferior do ramo, tentando que não chegue a aprofundar mais que um terço do total do mesmo. Dê um segundo corte pela parte superior uns centímetros mais acima do sítio onde deu o primeiro corte. Tenha cuidado pois deve ultrapassar os dois terços de profundidade para que ambas as gretas fiquem dissimuladas.

Se o ramo não cai devido ao seu próprio peso, até uma corda ao seu extremo para que com um pequeno esforço quebre. Como última medida, faça um terceiro corte à superfície do tronco, com a finalidade de deixar correctamente terminado o corte da poda, evitando que apodreça.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Bonsai - a arte do cultivo

por Muito Mais, em 22.01.09

1. "Bon" significa bandeja ou recipiente; "sai" é um substantivo cujo significado é crescer, e a palavra bonsai expressa o cultivar uma árvore em um vaso. A ênfase desta palavra reside no duplo ato de viver e crescer. Por isso, para ser considerada um bonsai, a planta precisa representar a árvore como ela é na natureza.

 

2. O Bonsai teve seu início na China, por volta do século. III A.C., mas foram os japoneses que aprimoraram a técnica, incluindo-a em sua cultura como arte e objeto de culto e meditação. Assim, deve ser realmente uma árvore em miniatura, de qualquer espécie, produzindo flores e frutos normalmente como a de tamanho natural. Não há árvore de Bonsai, mas árvores que se transformam pelo processo de Bonsai. Na prática, é a arte de selecionar e transformar árvores que tenham potencial para se assemelhar a uma réplica na natureza.

3. Apesar de seu tamanho reduzido, a árvore mantém sua saúde e características naturais produzindo flores e frutos normalmente. A princípio qualquer árvore pode ser utilizada para confecção de Bonsai, devendo-se procurar um conjunto estético e harmonioso. Algumas árvores já possuem a tendência natural para se transformar num Bonsai, outras devem ser mais trabalhadas através de modelagem, podas, etc..., onde a habilidade e criatividade são freqüentemente colocadas à prova, respeitando-se os limites da natureza.


4. Um dos pontos fundamentais para a manutenção do Bonsai refere-se à escolha do local onde será mantida a planta. De uma maneira geral, o Bonsai deve ser cultivado ao ar livre, ou seja, exposto as variações climáticas tais como: chuva, vento, frio, sol, etc., de acordo com as necessidades específicas de cada planta. O ideal é que permaneçam em um ambiente aberto (jardim, varanda ou sacada) com sol direto pelo menos na parte da manhã, podendo até permanecer em ambientes fechados por curtos períodos de tempo (no máximo 03 dias) evitando sobremaneira ambientes artificiais (ar condicionado e aquecedor). A tendência que os galhos e folhas têm de crescer em direção ao sol poderá provocar desequilíbrio na forma; evite-o fazendo uma rotação periódica nos vasos, procurando não mudá-los de local.


5. Regar um bonsai é molhar toda a terra que está dentro do vaso. Coloque água potável por cima da terra em toda a superfície até que a água comece a sair por baixo nos orifícios do vaso. No calor pode-se molhar também a copa e galhos. Mas atenção: em geral, as árvores não gostam de muita umidade na terra. Por isso, deve-se regar os bonsai somente quando a terra do vaso estiver quase seca. Bonsai em vasos pequenos (até 30cm de comprimento), devem ser regados todos os dias quando a umidade do ar estiver baixa e a temperatura acima de 20oC. Abaixo desta temperatura regar dia sim dia não.


6. As plantas alimentam-se dos sais nutritivos que extraem do solo. Como os bonsai vivem em vasos pequenos, a árvore poderá consumir todos os nutrientes da terra depois de algum tempo. Deve-se repor estes nutrientes através de adubos. É preciso adubar principalmente nas épocas de grande crescimento das plantas. É muito melhor adubar em pequenas quantidades mas com maior freqüência do que fazê-lo esporadicamente em grandes quantidades.


7. As raízes de todas as árvores crescem para encontrar água que precisam para viver. Assim sendo, quando uma árvore cresce num vaso, as raízes crescem até ocupar a totalidade desse espaço limitado, ao mesmo tempo em que a terra vai se esgotando e perdendo a faculdade de proporcionar os nutrientes que a árvore necessita. A freqüência de transplantação ou troca de terra varia segundo a espécie e idade do bonsai, o que pode variar muito, desde as frutíferas que, regra geral, devem ser transplantadas anualmente, até os pinheiros que podem ser transplantados a cada 5 ou 7 anos.


8. Para dar forma ao seu bonsai, deixe a copa sempre bem podada. Com exceção dos pinheiros e coníferas não existem grandes complicações em cortar os ramos, que normalmente crescem muito, principalmente na primavera. Visualize a forma de uma "mini árvore" e não tenha medo de podar. A poda, que deve ser feita com uma tesoura bem afiada, estimula novas brotações, preenchendo a copa e deixando-a mais bonita.

9. Os bonsai podem ser classificados em: Minibonsai - medindo entre 5 e 15 cm, Bonsai clássico - medindo entre 15 e 60cm e Bonsai grande - medindo entre 60 e 120cm ou mais. Estas dimensões são tomadas verticalmente desde o extremo superior da árvore até a base do tronco, sem incluir o vaso.

10. Na arte do bonsai existem inúmeras técnicas relacionadas ao seu cultivo, técnicas para obtenção das mudas, para o plantio, modelagem e manutenção. Esta complexidade na arte de cultivar plantas em vasos não deve em momento algum desestimular os iniciantes que têm interesse em aprender, muito pelo contrário, deverá despertar a necessidade em manter um contato mais íntimo com a natureza. Com o passar do tempo o novo bonsaísta aprenderá que não será preciso possuir um alto nível de conhecimento técnico-científico, mas sim desenvolver o principal: o amor pelas plantas e o respeito pela natureza como um todo.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D





Mais sobre mim

foto do autor